Notícias

Em vídeo, Nike crava China como potência e surgimento de um novo CR7 em 2033

A China tem um plano ambicioso para se tornar uma superpotência do futebol em 2050 . Para atingir este objetivo, o país deve envolver não somente grandes investidores e uma liga local fortalecida, mas transformar a atual visão da indústria de que o país poderá chegar ao patamar desejado.

Neste sentido, a Nike , patrocinadora principal da seleção chinesa e da Super Liga Chinesa, resolveu arriscar que o país será, de fato, a próxima grande potência do esporte do futuro. Diferentemente do que acredita o governo chinês, a gigante norte-americana acredita que isso irá acontecer em 2033 , ano que uma espécie de ‘ Cristiano Ronaldo chinês ‘ irá surgir e colocar a China no centro do mundo do futebol.

Após uma viagem ao futuro, o vídeo retorna ao presente e detalha a preparação de jovens jogadores de olho no futuro da modalidade no país. Quem assina a campanha é a chinesa Wieden & Kennedy Shanghai , que detalha o planejamento por trás da criação. “Nós vimos esta campanha como uma oportunidade de fazer uma declaração e iniciar uma conversa sobre o futebol na China” comentaram Skibiak e Dong Hao, diretores criativos da W&K Matt , em entrevista ao portal Ad Age . “Por que a China não pode ser grande? Este filme está claramente do lado dos atletas que acreditam que ela pode ser. Porque se ninguém está disposto a imaginar que isso pode ser possível, eles nunca vão chegar lá na vida real”, completaram.

A Copa do Mundo 2018 mostrou o forte interesse da China em ser sinônimo de futebol no futuro. Prova disso é que o país asiático foi representado pelo Grupo Wanda , como parceiro da FIFA, além de Hisense , Mengniu e Vivo com contratos fechados somente para a Rússia. A Yadea é a única que ocupou a categoria regional. Ao lado do país-sede, a China contou com o maior número de aportes .

 

 

Fonte: MKT Esportivo

Topo